MOMENTOS

Perdíamos os olhares contemplando o horizonte. Eu me preocupava, apenas, em acariciar seus cabelos, enquanto sentia o quente e doce suspirar e sua cabeça pesando, de forma acolhedora, em meu peito. Enquanto divagávamos sobre as horas, esquecíamos de todas as lutas e projetos que sonhávamos. Neste instante, somente importava o peso de nossos corações ritmados ao nosso compasso e o breve momento de paz que tínhamos.
Perdemos a juventude tentando mudar o mundo. Enquanto me jogava de cabeça em milhões de projetos, todos ao mesmo tempo, que tomavam maior parte de minha força física e de tempo, você, como um anjo, apaziguava meus momentos de dúvidas e fraquezas que assolavam minha paz. Cuidava, de forma protetora, a pessoa que eu me formava. Pacientemente, preocupava-se com minha aparência, alimentação e, mesmo contrário, de minhas roupas. Eu, absorto, em minha mania de modificar o que está estabelecido, esquecia-me de cuidar de nós. Pouco tínhamos nos bolsos, além de alegria e amor, rumávamos nossas vidas entre linhas bambas e passos incertos. Você se apaixonara pelos meus distraídos gestos e resolutas decisões contrárias. Eu era perdidamente, e eternamente, apaixonado pela sua decisão coesa e definidos passos certos. Seus olhares resolutos e sorriso forte faziam de meus mais perdidos momentos, valiosos dias de lembranças eternas.

Assim, seguíamos. Hoje, perdida a juventude, continuo com o mesmo coração contestador e provocativo, mesmo cansado, continuo remando contra a maré comum. Seus olhos, castigados com o tempo e a vida que lhe dei, continuavam ardentes e apaixonados pelo meu velho coração.
Sobre o criado-mudo, além de versos em papeis vagabundos, um jarro com flores que, todos os dias, colhia para você. Elas alegravam nossas almas. Fotos ilustravam como envelhecemos. Uma lua de vidro cristalizava, de forma angelical, nosso amor.

Hoje, você com a cabeça em meu peito, eu acariciando seus cabelos, sentido o aroma de seu suspirar a entorpecer-me, lembro dos dias que passávamos, sem nos preocupar com mais nada, desta forma.
Hoje, além da barba branca e a falta de cabelo, a pele castigada com o passar do tempo, ouço você dizer: “amor meu”. Seu rosto, ainda belo, resistiu ao tempo, e ao olhar-te recordo do instante que nos vimos pela primeira vez. Ele continua a expressar todo o encanto que tivemos em nossa vida.

Anúncios

4 Responses to “MOMENTOS”


  1. 1 Jairo dezembro 11, 2006 às 4:30 pm

    Uma versão de ‘Love of my life’ do Queen em forma de prosa. Lembra do verso? When I grow older I will be there at your side to remind you how I still love you… Perfeito!!!

  2. 2 Mi.. dezembro 11, 2006 às 6:53 pm

    Gostei do senso crítico Edu…
    muito bom !!
    Realmente, uma vergonha o que acontece,infelizmente tenho que concordar com você.
    É como “tampar o Sol com a peneira”…
    Acho que, além um jornalismo consciente, precismos de um povo consciente,o povo brasileiro tende a nunca admitir o que acontece ao redor,creio que,em sua maioria,são todos individualistas.

    Parabens, pelo texto…
    Bjos

  3. 3 Carol dezembro 11, 2006 às 10:54 pm

    Edu .
    E vamos viver nossos sonhos !
    Você não é utópico, está acima dos que não conseguem enxergar .
    Se existe algo que poderá mudar o mundo (também) é o tal do jornalismo …

    Mude o mundo, um pouquinho, deixa o resto comigo, e com tantos outros !

    *Boa sorte nesse novo blog, um beijo !

  4. 4 aLiNe dezembro 12, 2006 às 10:39 pm

    Demorei mas li pra comentar aqui.
    Crítica perfeita e claramente justificada. É impressionate como a cada dia as notícias se afastam cda vez mais da maioria da população. Sinceramente? Ainda me pergunto algumas vezes o porquê das pessoas se interessarem tão pouco pelos jornais… a imprensa também colabora né Edu?

    Beijos e Parabéns!”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




dezembro 2006
S T Q Q S S D
    jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Categorias

Acesso número:

  • 124,228 Páginas vistas.

%d blogueiros gostam disto: