O TEMPO PASSA…

Olhamos-nos, como quem encontra algo perdido, algo que sempre esteve ao nosso alcance, mas, por um destes maléficos fios do destino, foi arrancado de nossas mãos. Víamos, claramente, escorrer o tempo entre nossos dedos, assim como, enxergávamos a enorme e agradável surpresa que nos esperava ao fim daquele olhar. Percorríamos por longos segundos todo sentimento guardado até então. Em nossos olhos víamos a metade do outro refletida. Um busca eterna interrompida por um momento catalisador. Neste instante, todo o universo em expansão parou, e, em um breve segundo, eclodíamos pela primeira vez em nossa vida terrena um para o outro. Eram gotas de orvalho brotando em cada sorriso. Seus olhos, puros como estalagmite, enchiam todos os espaços com sua energia calma e bela.

Como cristalizar um momento? Como retirar da linha do tempo um mísero segundo, e deste, construir seu talismã de vida? Como ser influenciado por alguém que está distante? E, acima de tudo, como reconhecer a hora certa, a pessoa certa em meio ao caos que vivemos?

Sua respiração presa ao ouvir minha voz, disse ,em um silêncio abismal, todo sentimento que procurei entender anos a fio. Quanto tempo faz? Às vezes penso que passaram-se milênios, outras imagino não existir calendário para medir as distância geográfica que cisma em nos separar. Quanto tempo faz? Como esquecer suas palavras, se são elas que me dão força em continuar? Apenas suspiro, e lembro dos seus gestos mais breves, seus mais belos sorrisos esculpidos em minha alma… Tempo…

Seria impossível prever aquele segundo eternizado em nosso tempo, nenhum astrólogo, numerólogo, físico, astrofísico seria capaz de prever o cataclisma da junção de seu sol ao meu satélite natural, regido pela sua gravidade, fui atraído ao seu centro, e lá fiquei vagando em torno de ti por toda a eternidade. Nós, que inventamos o nosso sonho, o nosso espaço, criávamos, ali, o nosso tempo. Só nosso, poderíamos correr sobre o tempo tão acelerado quando estivéssemos longe um do outro, e vagar pela lentidão das horas a cada abraço. Mal nos despedíamos e o tempo acelerava de forma veloz ao momento de nosso regresso, e neste instante, parava subitamente e para sempre. Hoje! Vivíamos apenas o momentâneo, o imediato, o já. Amanhã, ano que vem, daqui a 10 anos são datas esquecidas em nosso sistema. Tempo, tempo, tempo… Jogo o relógio fora.

Por onde guia a rosa dos ventos? Como são gerados os furacões? Onde o vento se esconde em dias de preguiça? Procurava sua mão no escuro, tateando o imenso deserto que nos separa, pegadas na areia marcavam o caminho que deveria percorrer. Atravessávamos por tortuosos labirintos, perdidos e distantes, desesperados procurando um ao outro. Berrávamos nossos nomes, ouvindo ao fundo o eco de nossas próprias palavras, chorávamos de desespero, mas não por falta de amor. Estávamos próximos, muito próximos, de costas para o outro, com uma parede transparente a qual estávamos encostados. Não nos enxergávamos. Mesmo próximos, estávamos perdidos.

Mas, ao fechar os olhos, e mergulharmos ao nosso submerso mundo, tocávamos, em silêncio, todas as portas secretas de nossas almas. Neste instante, como a um imenso raio, transmutamos-nos ao outro, nossos espectros fundiram-se em um só, éramos o pecado e o perdão berrando em palavras repetidas: “EU TE AMO”.
Há dias que esqueço a cor que tem o céu. Olho em seus olhos e recomponho todas as tonalidades existentes na primavera.

Anúncios

2 Responses to “O TEMPO PASSA…”


  1. 1 Michelle dezembro 27, 2006 às 12:32 am

    Realmente não tenho palavras para expressar o que esse texto me causou… perfeito! Palavra que será apenas uma tentativa vã.
    Parabéns Edu! 🙂

  2. 2 Jairo dezembro 27, 2006 às 12:59 pm

    Tempo, tempo, tempo, tempo… como cristalizar o momento? Edu, para mim todos nós somos a melhor expressão do tempo cristalizado. Basta olhar nos olhos de quem se ama e lá encontraremos a reposta silenciosa.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




dezembro 2006
S T Q Q S S D
    jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Categorias

Acesso número:

  • 124,523 Páginas vistas.

%d blogueiros gostam disto: