Réquem de dor

Minha casa mudou de rua, mudou de bairro.
Os vizinhos não são os mesmos.
Apenas observo o silêncio assustador.
Não há ninguém ao redor.

Minha casa mudou de casa.
Abriga-se agora em qualquer canto sujo, sombrio.
Vigia-se em noites sem sono.
Do abandono natural dos esquecidos.

Talvez a incerteza de seus passos
conduz ao infinito trajeto sem começo.
De longe ouvia seus berros. A clamar:
– socorro. Sozinho não poderia acudir.

Eram dias duvidosos de chuva,
e incertos de tempestade branda.
Talvez a primavera foi-se para sempre.
E o correr atrasado do cotidiano
fez-nos esquecer que um dia ela existiu.

Minha casa mudou de rua, de vizinhos.
Perdeu o encanto de outrora.
A alegria de outrem.
A comemoração de antigamente.
Das datas esquecidas,
ficaram apenas as fotos amareladas pelo tempo.

Anúncios

1 Response to “Réquem de dor”


  1. 1 Ana Letícia outubro 10, 2008 às 6:23 am

    Nostalgia, Nostalgia!
    É bom sentir alegria no futuro também, pois as vezes a incerteza é bela também!
    :*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




setembro 2008
S T Q Q S S D
« ago   out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Categorias

Acesso número:

  • 124,228 Páginas vistas.

%d blogueiros gostam disto: