Arquivo para novembro \16\UTC 2010

E foi assim por toda a eternidade

O mundo prestes a eclodir no derradeiro ponto infinitivo; e eu apenas penso em colher flores para que você possa usar da forma mais bela. Imperfeitos, são estes seus gestos mais delicados que me dilaceram a alma e me fazem feliz por completo. Lentamente, como bolhas de sabão a subir aos céus, ar se enche com o encanto de notas musicais naturais de seus mais distraídos passos. O resto é ruído.

Nestes instantes, o tempo faz uma curva imaginária em sua retilínea evolução e, como um relógio velho, permanece parado até que eu possa te desenhar num quadro em branco. Abstrato… Noutra cena, o futuro a passar diante de minhas retinas impávidas, tangidas de cores vívidas a jovialidade do nascer de uma nova estação. Como cair em seus braços é tão simples. Diante do satisfatório medo vindouro, fecho meus olhos e deixo que suas mãos me conduzam para onde quiser me levar. E eu fui.

Em areias regidas por arcaicos cânticos e velhos preceitos, permanecíamos flutuando no suspenso ar que nos rodeava. Ao som de uma valsa antiga, a pianola desgastada do destino movimentava as engrenagens que fazem o mundo rodar. Como quem começava a despertar de um longo sono, sem pressa, as décadas se moviam em bucólicos acordes dissonantes. Em um rápido movimento dos olhos, o tempo deixou de existir… E foi assim por toda a eternidade.

Anúncios

novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Categorias

Acesso número:

  • 125,011 Páginas vistas.